Professores de Parauapebas deflagram greve a partir do dia 3 de maio

27.04.2018

 

    
Durante uma assembleia geral realizada ontem, quinta-feira, 26, os professores da rede municipal de ensino de Parauapebas decidiram pela deflagração de greve a começar a partir do dia 3 de maio. A greve é por tempo indeterminado e vai deixar cerca de 50 mil alunos sem aula.


De acordo com um dos coordenadores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp), Rosemiro Laredo, a decisão pela greve foi tomada após o governo ter cancelada as últimas reuniões, marcadas com a classe, para debater pontos da pauta de negociação em andamento com a Mesa de Negociação, como o reajuste salarial e do vale alimentação, que tem data base no dia 1º de janeiro.


Outro ponto que pesou na decisão da categoria, segundo Rosemiro, foi porque o governo não forneceu para o Sindicato a folha analítica de pagamento da Educação, para que eles pudessem analisar e ver se realmente procede a justificativa de que o município extrapolaria o limite de pagamento com pessoal, se conceder um reajuste acima do que ele está propondo, que é de 2,08%.


“Como não tivemos resposta quanto à nova data de reunião para discutir os pontos da pauta que estão em debate e como o governo não atendeu nossa solicitação de fornecer a folha analítica de pagamento, a categoria decidiu entrar em greve”, justifica Rosemiro.


Segundo ele, os trabalhadores da educação e os demais servidores do município não concordam com o valor proposto e querem um reajuste de 10%.  

 

“Vamos entrar com Ação na Justiça, para que o município forneça a folha analítica de pagamento da educação. A gente desconfia que há pessoas recebendo pela educação, mas que não são da área, mas isso só podemos confirmar analisando a folha”, declara Laredo.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload


Copyright © DilzzanNews -  Todos os direitos reservados.

E-mail: dilzzannews@gmail.com